VARIEDADES YOUTUBE

Loading...

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

CIDADANIA COM ARTE, CRIATIVIDADE E INTELIGÊNCIA

Em Rio Branco do Sul, região metropolitana de Curitiba (PR) um grupo de jovens resolveu dar uma das mais belas, criativas e inteligentes lições de cidadania que vi nos últimos tempos. Veja o vídeo e pense que em nossa/sua cidade também algo pode ser feito nesse sentido.
Parabéns, Gisela Rausis. E parabéns à juventude de Rio Branco do Sul.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

CIDADANIA, ORGANIZAÇÃO SOCIAL E POLÍTICAS PÚBLICAS

Está acontecendo, de 22 a 26 de novembro, em Brasília, o III Seminário Nacional de Formação do ProJovem Campo Saberes da Terra. Participam do Seminário cinco participantes de cada estado brasileiro que participam do Programa: dois representantes da Secretaria de Estado da Educação, dois representantes da Instituição Pública de Ensino Superior responsável pela formação dos educadores e coordenadores do Programa e um representante dos movimentos sociais do Campo.
Do estado de SC participam duas professoras da UFSC e o coordenador do Forum Catarinense de Educação do Campo. A Secretaria de Educação não enviou representante, ainda que, na aprovação do Projeto tenha assumido o compromisso de participar de todas as atividades nacionais de formação. O custeio da atividade é feito pelo Ministério da Educação, diretamente, ou por meio do recurso transferido às entidades executoras.
O  ProJovem Campo Saberes da Terra é um Programa do Governo Federal em colaboração com demais partícipes, que tem por objetivo oferecer ensino fundamental com qualificação social e profissional a jovens agricultores familiares de 18 a 29 anos.
A Coordenação do Programa é feita pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade – SECAD/MEC, que transfere recurso aos estados e às instituições formadoras para executar o Programa. Por meio da formação continuada o Programa oferta curso de especialização ou aperfeiçoamento a aproximadamente 10 mil educadores, em 21 estados. Em torno de 65 mil jovens já estão inscritos no Programa, dos quais 26 mil em atividade.
Santa Catarina teve seu projeto aprovado e recebeu do MEC a metade dos recursos do MEC em 2008, no valor de R$ 1.080.000,00 (Um milhão e oitenta mil reais). O início das atividades com as turmas ocorreu no segundo semestre de 2009, quando o estado recebeu a 2ª metade de recursos. Ao todo foram R$ 2.160.000,00 (Dois milhões, cento e sessenta mil reais) para atender a 800 jovens. Embora tenham sido inscritos mais de 800 jovens, apenas 450 jovens continuam, hoje, no Programa. Um dos principais motivos, segundo a própria Secretaria de Estado da Educação, é o fato de que o Governo Estadual, mesmo tendo recebido os recursos em 2008, até agosto de 2010 não tinha ainda assegurado o transporte escolar e a alimentação para grande parte das turmas.
Caçador está entre as turmas prejudicadas e dos 25 educandos que iniciaram na turma, apenas 8 estão informados no sistema de monitoramento como em atividade.
O III Seminário Nacional de formação está realizando um balanço geral do Programa e, ao mesmo tempo, em torno do eixo temático “Cidadania, Organização Social e Políticas Públicas”, onde ocupa lugar de destaque a relação entre governos e sociedade civil organizada, o papel dos movimentos e as estratégias necessárias para que o Estado assegure aos povos do campo uma política pública de educação adequada, pública e de qualidade, em todos os níveis. 

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O BRASIL PELA PAZ NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Na semana em que comemoramos a Proclamação da República, chamo atenção para o papel internacional do Brasil e para um símbolo conhecido e nem sempre entendido por nós, brasileiros.
Você deve ter notado que toda Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) é aberta pelo Brasil. Não por acaso. O Brasil, especialmente, nos últimos anos tem ocupado um papel de destaque no cenário internacional, pela sua postura e cultura em defesa do diálogo e das soluções pacíficas para os conflitos internacionais.
A gestão de Celso Amorim à frente do Ministério das Relações Exteriores tem sido marcante pela ampliação do reconhecimento internacional do Brasil, como mediador de alguns conflitos importantes, como articulador de países emergentes e, acima de tudo, como uma voz afirmativa na defesa dos interesses dos direitos humanos, da democracia e da superação da desigualdade entre os povos. Graças à atuação do Brasil o G-7 deixou de ser voz única na condução das grandes decisões mundiais. O G-20 é uma nova realidade e muitos países, até então periféricos – como o Brasil – hoje, são chamados a sentar-se à mesa e participar de grandes debates e decisões sobre a economia, sobre emprego e sobre aquecimento global, por exemplo.
Em frente à sede do Ministério das Relações Exteriores - MRE, sobre o espelho d`água do paisagista Roberto Burle Marx, encontra-se a escultura Meteoro, desenhada por Bruno Giorgi. Esta escultura é um símbolo importante da Diplomacia e da identidade brasileira em suas relações exteriores. Em mármore, de um único bloco esculpido em 5 partes interligadas, o Meteoro representa a integração e interação pacífica entre os 5 continentes.
Mais que uma obra de arte, o símbolo de entrada do Palácio do Itamaraty, sede do MRE, representa o compromisso e a identidade que nosso país tem com a Paz mundial. É por essa postura que temos conquistado espaço e obtido respeito internacional, participando ou comandando missões da ONU, como na reconstrução do Timor Leste e, atualmente, no Haiti, onde o Brasil chefia a Força de Paz da ONU. Ao ver o Meteoro, que cada brasileiro e cada brasileira renove também o seu compromisso com a paz e com a construção do diálogo e da igualdade entre os povos e nações, desde o lugar onde vive. Afinal, a paz é uma conquista diária.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

ENEM - UMA ANÁLISE NECESSÁRIA

O assunto da semana está sendo o Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Realizado no último final de semana, serve como "exame unificado" para ingresso em dezenas das melhores universidades federais brasileiras. 
O ENEM está na mídia por falhas que precisam, obviamente, serem corrigidas. Na edição 2010 as três falhas apontadas foram: erro da gráfica na montagem de parte dos cadernos de provas amarelas, erro no gabarito e falha na orientação aos participantes.  
Segundo a própria gráfica - uma das maiores do setor gráfico mundial – 33 mil provas foram montadas de maneira errada, das quais menos de 2.000 (duas mil) aplicadas. São duas mil em um universo de 4.700.000 (quatro milhões e setecentas mil provas) - uma margem quantitativamente insignificante e não justifica o tamanho do barulho feito, muito menos o cancelamento da prova para os mais de 3 milhões de participantes.
Quem é “concurseiro” (estuda e presta concurso sistematicamente), sabe que não há nenhuma novidade em relação a questões sem opção ou com mais de uma opção válida no gabarito. Bancas de altíssimo nível que realizam grandes concursos públicos, rotineiramente, anulam questões por esse tipo de falha. Nos vestibulares e concursos dos quais participei houve anulação de questões pela mesma causa e a solução é simples: anula-se a questão, consideram-se as válidas e ninguém é prejudicado por isso.
Num mega esquema para realizar uma prova de tamanhas dimensões é óbvio, também, que há o risco de uma parcela dos aplicadores não estarem suficientemente bem preparados. Isso precisa e deve melhorar à medida que o ENEM vá se consolidando. Os fiscais de prova devem continuar sendo bem preparados e a prova deve se tornar cada vez mais auto-explicativa, para evitar a dependência tanto quanto subjetiva do orientador presente no local da prova. É o que ocorre, também, em todas as provas de concursos e seleções públicas.
OU SEJA, a tempestade numa gota dágua tem uma razão clara: o atual Governo Federal está ampliando, de fato, a possibilidade de filho de pobre entrar em boas universidades e em cursos que, até então era exclusividade da alta elite brasileira, com raríssimas exceções, o que mexe com grandes interesses e monopólios da elite reacionária.
É preciso corrigir as pequenas falhas, mas é preciso firmeza para evitar que isso seja manipulado em favor de interesses escusos. A direita reacionária brasileira precisa aprender perder eleição, colocar-se no seu lugar e desempenhar com mais responsabilidade o papel de oposição. É preciso, também, que ela admita que o poder público deve estar a serviço da coletividade e que a universidade pública brasileira deve ser direito de todos e não apenas de quem pode pagar cursinhos caros e se deslocar para as capitais de todos os estados para prestar vários vestibulares, em detrimento da restrição de acesso ao pobre que, sequer, conseguiria pagar uma passagem para ir de Caçador a Florianópolis prestar vestibular e tentar uma das reduzidas vagas na UFSC. 
O presidente Lula e o ministro Fernando Haddad estão corretíssimos ao afirmar que o NOVO ENEM representa um avanço inquestionável para a educação brasileira, com sucesso muito acima da média das provas e concursos nacionais. A crescente adesão das melhores instituições públicas de ensino superior do país comprova isso. O ENEM, em seu formato atual, é uma conquista nova que precisa ser defendida, aperfeiçoada e ampliada, porque representa um mecanismo de democratização do acesso ao ensino superior público - que, também, precisa ser defendido, aperfeiçoado e ampliado.
Reaplique-se a prova aos que se sentiram ou foram de fato prejudicados. Prossiga-se o processo de democratização do acesso e melhoria da qualidade da educação. 

domingo, 7 de novembro de 2010

MINHA GRATIDÃO A VOCÊ...

Hoje uma pessoa que me é bastante importante chamou atenção para o número de acessos nesse blog. Quando meu sobrinho, afilhado e co-autor, Luiz Eduardo, falou e deu início à formatação desse espaço para me comunicar com as pessoas e postar algumas reflexões úteis ao nosso município, eu não imaginava que em tão pouco tempo pudéssemos chegar a esse número de 2000 acessos e a tão distintos recantos do Brasil. 
Como disse a quem me falou sobre a popularidade do blog, claro que grande parte desses acessos são meus mesmos. Ainda assim, o acesso de outras pessoas é maioria, graças a Deus. 
Para você que visita e lê o que escrevo, devo confessar que é uma arte muito prazerosa, porém, desafiadora, essa de colar palavras na tela, carregadas de significados e, por que não?, de sentimentos, na esperança de apresentar uma mensagem válida e que acrescente algo de bom e formativo a quem, aí no outro lado dedique seu tempo à leitura.
Espero que suas visitas tenham sido válidas. Que as modestas contribuições postadas, se não lhe acrescentarem algo que, pelo menos, não diminuam a grandeza dos seus ideais, o brilho dos seus sonhos e a magnitude de sua vocação humana, de fazer melhor o lugar onde vive. Para isso nascemos e vivemos: para existir com significado, fazer o mundo melhor, com mais vida, e para fazer melhores as pessoas com as quais convivemos, num universo que precisa ser compartilhado por tod@s, com justiça e equilíbrio, colocando os bens materiais e imateriais a serviço da realização e felicidade de tod@s.
Um grande abraço. Muito obrigado por estar fazendo parte dessa história. Conto com suas críticas, sugestões e comentários.

UM POUCO DA TEORIA QUE ORIENTA A ELITE EM RELAÇÃO AO POVO

Para alguns marketeiros, psicólogos, políticos e candidatos, o povo pode ser tratado e conduzido como os pombos de B. F. Skinner. Sim, essa psicologia é uma parte das bases e dos credos da elite capitalista mundial e brasileira. Veja um breve exemplo desta modelagem de comportamento, em pombos e algumas hipóteses de manipulação e uso dos seus resultados. Para eles, se funciona com ratos e pombos, deve funcionar com gente, também. A tecnologia atual criou inúmeras possíbilidades de ferramentas para experimentar esta modelagem de comportamento, tais como a TV, a internet e os shopping centers, por exemplo.

COMO MINHA VIDA É DIFÍCIL!!

SE ALGUM DIA VOCÊ DISSE OU PENSOU DIZER ESSA FRASE, ENTÃO VOCÊ MERECE E DEVE VER ESSE VIDEO:

PITOCO

Para quem tem vínculo com a vida de campo ou saudade de bons tempos e boas histórias. Mas, tem também, aqueles que tiveram algum cachorro amigo e que, sem querer, o perderam em situações comoventes... Pitoco é uma dessas narrativas que nos recordam, sempre de modo atual, que mais vale um cachorro amigo do que um amigo cachorro.

sábado, 6 de novembro de 2010

TRIBUTO A NOSSOS IRMÃOS VIZINHOS

Estamos geograficamente mais próximos da Argentina do que da maioria dos estados brasileiros. Por que as fronteiras? Por que as divisas? Viva a Pátria Mãe Latino-América.

O GRANDE NORDESTE BRASILEIRO (video no final)

Palmares, carnaval de Pernambuco, São João de Campina Grande, praias maravilhosas, povo hospitaleiro e acolhedor, Luiz Gonzaga, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Paulo Freire, Padre Josimo, Lula... bastaria isso e restaria demonstrado que o Nordeste brasileiro é muito maior do que a visão estreita e pequena de quem reproduz preconceitos e xenofobia, indicadores de grande ignorância.
A campanha da direita em 2010, especialmente na pessoa do demo candidato à vice presidente iniciou e induziu muitos xenófobos enrustidos a se manifestarem, sobretudo na internet. Acendeu-se e veio à tona a manifestação preconceituosa contra os pobres em geral, mas, sobretudo, contra os nordestinos, independente de classe social.
As manifestações espalhadas pela internet depois do segundo turno das eleições presidenciais demonstram uma dupla ignorância dos seus autores, movidos a ódio, intolerância e desinformação ou má fé.
Primeiro por atribuir aos nordestinos a vitória de Dilma Rousseff à Presidência da República. Ora, basta que os autores soubessem fazer "conta de mais" e "de menos" para somar os votos petistas no Sul, Sudeste e Centro-oeste e saber que a elite retrógrada foi derrotada, sim, mesmo considerando somente essas três regiões (vide infográfico nesse blog). É óbvio que no norte e nordeste a vitória foi consagradora, mas, somando-se apenas os votos das outras três regiões, o PT ganhou, sim e, em Minas Gerais, ninho da tucanalha, o povo concedeu 17% de vantagem a Dilma.
A segunda ignorância - e, se não for ignorância, o preconceito é mais criminoso ainda - está relacionada ao desconhecimento do que seja o Nordeste, o povo nordestino e a sua história que, desde a chegada dos colonizadores, tem um papel importante na resistência política e contribuição inquestionável para a economia, a cultura, a história e a construção da soberania brasileira.
O Nordeste foi protagonista de grandes movimentos populares contra o regime escravista e a dominação dos coronéis, como Palmares e Canudos, em defesa da vida, da dignidade, da emancipação e da independência. Movimentos de grande relevância e contribuição para a construção da sociedade e da democracia no país.
O problema central é que uma elite capitalista de coronéis se apropriou das riquezas produzidas, de maneira indevida, forçando à margem grandes parcelas da população, como ocorreu em todas as regiões do país. O poder central, controlado majoritariamente pelo Sudeste (SP, MG e RJ), com alguma incursão sulista, sempre tratou o Nordeste com desprezo e descaso e toda a classe rica brasileira vendeu a ideia de que o Nordeste é pobre e vítima de um fenômeno da natureza: a seca. 
Mais duas mentiras. O Nordeste não é pobre, em nenhum aspecto, e a seca não é a causa do sofrimento do povo nordestino. É uma região riquíssima, porém, desigual, assim como o Brasil. Uma desigualdade produzida pela elite, intencionalmente. As dificuldades não são fruto da seca e, sim, da exploração e usurpação feitas pelas elites - pequenas e grandes - locais, regionais e nacionais, tanto no setor privado como no público.
A corrupção no Nordeste talvez não seja maior que no Sul, em Santa Catarina e em Caçador. Talvez, na metade de baixo do país, os mecanismos de corrupção se aperfeiçoaram e seja preciso um olhar mais atento para ser identificada. Maluf, um ícone da corrupção política brasileira, é de São Paulo. Arruda é de Brasília. Milton Sander, publicamente conhecido como "rouba, mas faz", é liderança da direita em SC. Quem não lembra das cenas vergonhosas de roubo de donativos destinados às vítimas das enchentes em SC? - Diga-se mais: grande parte dos donativos vieram do Nordeste e os desvios flagrados podem ser grãos de areia se comparados ao que pode ter acontecido na gestão central dos recursos emergenciais, talvez, usados em favor de campanhas eleitorais de governador, senadores e deputados.

Esses são os fatos. A novidade, que tanto ódio causa na elite brasileira e nos seus ignorantes seguidores, é que o atual governo olhou para o Brasil em seu conjunto, formulou um planejamento nacional com critérios que enxerga todas as unidades da Federação e todas as pessoas, com um mínimo de compromisso com o combate à desigualdade. O Nordeste está recebendo, pela 1ª vez na história, recursos que não são destinados a caridade e à corrupção, mas ao desenvolvimento, com grandes obras de infra-estrutura portuária, aeroportuária, rodoviárias e de abastecimento de água - como é o caso da transposição do Rio São Francisco. O Sul, o Sudeste e o Centro-oeste bem informados, com certeza, aplaudem a iniciativa do governo Lula e se alegram pelo engrandecimento do Brasil e de sua gente - tanto é que deram vitória a Dilma. 
Na foto, Adriana , educadora de Salgueiro/PE, em visita às
obras da transposição do Rio São Francisco em seu município.
Obrigado pela cortesia.
Quanto aos xenófobos, vejo dois caminhos: a superação da ignorância pelo conhecimento e estudo e o rigor da lei, para evitar que se estabeleça no Brasil um crime que nada tem a ver com a identidade e a diversidade do nosso querido e inteligente povo de todas as regiões. 
Meu reconhecimento especial ao povo nordestino de todas as querências, pela sua grandeza, sua história, sua fibra e sua contribuição monumental para que sejamos, hoje, uma grande Nação que quer e vai continuar mudando para melhor.



Prá coroar, as palavras e o ritmo do próprio nordestino:

terça-feira, 2 de novembro de 2010

ELEIÇÕES 2010 EM DADOS

Vale conferir infográfico e tabela de dados que mostram o mapa da disputa eleitoral no segundo turno. Destaque para o fato de que, mesmo que Dilma tenha vencido massivamente no Norte e Nordeste, mesmo sem os votos das duas regiões ela venceria Serra. (Fonte: G1.globo.com). Confira:

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

À MULHER QUE EU AMO...

Nesse momento histórico para as mulheres brasileiras, minha homenagem é para a mulher que eu amo eternamente. Minha homenagem especial é para a senhora, minha mãe, Clarinda Góis de Oliveira!!

1º Pronunciamento de Dilma eleita

http://www.dilma13.com.br/noticias/entry/integra-do-pronunciamento-da-presidente-eleita-dilma/

CAÇADOR VOTA PT MAIS UMA VEZ

Como tem sido a tônica das eleições presidenciais, desde 1989, a população caçadorense vai às urnas e confirma sua preferência e aprovação pelo PT. Em 2010 foram 51,55% dos votos válidos a favor de Dilma Rousseff, eleita a primeira mulher presidenta do Brasil. 
Mais uma vez o eleitorado demonstrou nas urnas que não tem resistência ao PT. Mais uma vez deixou claro que  o PT local é que precisa se refazer para se colocar à altura do que o município espera e merece. A eleição de 2000 é prova viva disso: quando o PT assume uma postura coerente com sua identidade e apresenta candidatos identificados e da confiança do povo, a resposta vem em forma de voto. 
Creio que essa seja uma lição importante que está sendo dada e aplaudo os critérios adotados, certo de que isso contribui para o fortalecimento democrático. Acredito, também, que nos próximos pleitos a população responderá com veemência aos oportunistas desleais que usaram da boa fé do povo no 1º turno e que, eleitos deputado ou senador, revelaram sua verdadeira face. Que tem candidato que vive pendurado em cargo público, já sabíamos. O que teve de novo e vergonhoso nessa campanha foi o fato de que enganaram os eleitores no 1º turno, passando-se por aliados de Lula e Dilma, onde a situação era conveniente. Lembremos disso... e lembremos que a independência do Brasil podia ter iniciado bem antes, não fosse a desonestidade de farsantes, dedos-duro e inconfidentes traidores.
Obrigado ao povo caçadorense e continuemos avançando, exigindo um autêntico Partido dos Trabalhadores e rejeitando todos os que demonstram não merecer confiança, em todos os partidos. Agora, no atual momento, o maior motivo de nossa alegria e gratidão é a vitória do povo brasileiro, e a confirmação de Dilma Rousseff primeira mulher eleita presidenta do Brasil. 
Finalmente, pelo baixo nível da campanha, pela falta de qualidade do debate, pela maneira preconceituosa e irresponsável que tentaram espalhar desavenças entre as igrejas, pela falta de propostas, pelos traíras de primeiro turno e pelo desrespeito à inteligência do povo, concordo com Lula: a oposição direitista brasileira saiu da campanha menor do que entrou. É uma pena porque podíamos ter avançado bem mais no exercício do diálogo sério, no aperfeiçoamento da democracia e na qualificação do debate em torno de um projeto de Nação que interesse e beneficie a todos  os brasileiros e todas as brasileiras. Foi uma vitória da verdade e da seriedade sobre a política pequena, que precisa crescer muito ou continuará saindo das campanhas cada vez menor do que entrou. O eleitorado merece mais respeito e consideração.
Passada a eleição, é tempo de continuarmos trabalhando, fazendo nossa parte e cobrando dos eleitos o cumprimento dos compromissos assumidos.