VARIEDADES YOUTUBE

Loading...

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

CHEGANDO A 50 MILHÕES DE ACESSOS.

ACREDITE. VOCÊ TAMBÉM É CAPAZ! E vale o registro: No Brasil a casa do Reggae se chama São Luís do Maranhão.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

SHOW - NATAL COM MÚSICA

Christmas Jingle Bells (Jose Carreas, Placido Domingo, Luciano Pavarotti)


NOITE FELIZ - ELIANA E CORAL



RHEMA - INCRÍVEL, AOS 7 ANOS...




OLÊ, OLÊ, OLÊ, OLÁ




CORAL ACIRS - ENTÃO É NATAL




NOITE FELIZ - ENCENADA/ANIMAÇÃO





JOHN LENNON


CORAL DO BELÉM ALEELUIA DE HANDEL




CELINE JOHN




ROUPA NOVA - NATAL TODO DIA (DESCONSIDERAR O ANO... RS)




"NOITE FELIZ" ORIGINAL

LEMBREMOS DAS CRIANÇAS

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

AINDA É TEMPO...

A GENTE CONSEGUE... PODEMOS, PELO MENOS, TENTAR UM ESTILO DE VIDA VOLTADO À FELICIDADE E À BUSCA DA REALIZAÇÃO PLENA (COM BASTANTE TRABALHO, INCLUSIVE. RS).

MAIS UMA VEZ...

QUANDO A CAUSA É VALIOSA E O QUE MOVE NÃO É UM SENTIMENTO EGOÍSTA,
ACREDITE, VOLTE A ACREDITAR, INSISTA... MAIS UMA VEZ.
VALE A PENA!

EU SÓ QUERO É SER FELIZ!

Certamente você, em algum momento - ou em vários momentos da sua vida, sentiu-se, de repente, invadido por um sentimento inexplicável, que fez soltar um sorriso natural, verdadeiro, único.
Quantos momentos em sua vida já tiveram essa magia contagiante, que provocaram uma vontade incontrolável de olhar e procurar na pessoa ao lado o mesmo riso e o mesmo sentimento.
Você deve ter percebido que isso só ocorre em situações grandiosas e muito especiais da vida como a cena de um filme, o calção do amigo que se perdeu num mergulho, a dentadura do banhista que foi embora com a onda do mar, o bêbado que errou de portão e entrou na casa do vizinho ou alguma enfermeira amiga que joga a prancheta, corre da doida e dá de cara com o portão fechado...
Outras vezes esse sentimento invade pela satisfação de ter cumprido uma meta que parecia impossível, ter alcançado um objetivo que  parece um milagre, ter conseguido um emprego quando todas as portas pareciam fechadas e o mundo parecia estar acabando.


A esse sentimento podemos chamar FELICIDADE e quanto ao seu valor podemos dizer, seguramente, NÃO TEM PREÇO! Como não tem preço o abraço verdadeiro de uma pessoa amiga, num momento de reencontro ou a palavra certa no momento de dificuldade e indecisão.

Felicidade é esse sentimento que, mesmo quando rápido e aparentemente passageiro, faz-se combustível para nossos sonhos, vitamina para nossa esperança e alimento para nossas realizações.

Que este Natal seja um saco cheio de pequenas grandiosidades que façam você rir bastante e sentir, muitas vezes, a FELICIDADE. E que você possa, também, ser a felicidade para as pessoas à sua volta, só tome cuidado para não ser errando a porta e entrando na casa do vizinho ou dando de cara com algum cachorro mau humorado.

FELIZ NATAL!!!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

AMPLIAÇÃO ADEQUADA DE JORNADA DO COMÉRCIO BENEFICIARIA A TODOS

Pelo porte da cidade de Caçador, bem que ela já comporta um comércio que não feche as portas ao meio-dia e, para alguns setores, aos finais de semana. Se o horário passar de 8 para 12 horas, inclusive aos finais de semana, praticamente dobraria o horário de abertura do comércio.  Seria uma medida bastante interessante, em vários sentidos.
Ganhariam os consumidores, que teriam mais opção de horários para realizar suas compras.
Ganhariam os comerciantes que teriam aumentadas as suas oportunidades de vendas e ganhos.
Ganharia o poder público, que aumentaria a possibilidade de arrecadação.
Ganhariam, também, os trabalhadores do comércio, com uma jornada de trabalho de 6 horas e mais pessoas empregadas.
Caçador estaria dando um bom exemplo de cidade desenvolvida e comprometida com o desenvolvimento de seu povo, aplicando a redução da jornada de trabalho sem redução salarial - até porque os salários em nossa cidade, comparado a cidades do mesmo porte, já são muito mais reduzidos que os 25% que haveria de redução na jornada.
Com uma jornada ampliada de atendimento, o comércio teria 2 turnos de 6 horas diárias, e geraria um grande número de novos empregos. A indústria poderia também fazer sua parte, atualizando o salário de seus empregados para um nível mais justo, o que aumentaria o volume de dinheiro em circulação.
Por sua vez, os trabalhadores aumentariam suas chances de se programar para retomar os estudos, fazer cursos de aperfeiçoamento  e qualificar-se para elevar ainda mais a qualidade dos serviços prestados.
Olhando por essa ótica e com esta estratégia, haveremos de concordar que aumentar o horário de funcionamento do comércio seria um grande avanço.
Diferente disso, não creio que alguém pudesse propor alguma coisa, visto que a lei que proclamou o fim do trabalho escravo foi promulgada antes ainda da Guerra do Contestado, há 122 anos - e olha que o Brasil foi um dos últimos a fazer tal declaração.

domingo, 12 de dezembro de 2010

ENEM - JULGAMENTO PRECIPITADO, IGNORÂNCIA OU MÁ FÉ?

Quando se trata de ENEM é preciso ter cuidado para separar o que é informação e o que é uso de uma pequena falha para gerar mais confusão ainda. A irresponsabilidade é tanta que "formadores de opinião" publicam julgamentos sumários, mesmo demonstrando-se ignorantes no assunto. 

Vamos exemplificar. Dia 10/12, o colunista Mateus Prado, colunista do "Último Segundo", que se apresenta como "Educador", sentenciou em sua coluna que "Segunda prova do ENEM já deu errado".  O problema é que, logo no primeiro parágrafo fica estampada a declaração de incompetência do analista para avaliar o fato. O "educador" se refere ao MEC como "Ministério da Educação e Cultura".  Ora,  "MEC" é  "Ministério da Educação", desde 1985, há 25 anos, e o analista desconhece tal fato? Que autoridade tem o moço para julgar uma falha desse que é o maior Ministério do Governo Federal? Como "educador", ele deve (ou deveria) ter estudado no seu curso (certamente, feito depois de 1985), pelo menos o nome correto do MEC. 
A Educação, antes de 1985, não tinha um Ministério exclusivo e, desde sua criação, em 14 de novembro de 1930, passou por várias composições e denominações:  "Ministério dos Negócios da Educação e Saúde Publica" (1930-1937), "Ministério da educação e Saúde" (1937-1953), Ministério da Educação e Cultura (1953-1985) e, finalmente, Ministério da Educação(1985 - ...). O Ministério da Saúde foi criado em 1953 e o Ministério da Cultura, em 1985, e MEC manteve-se como uma espécie de "marca" do Ministério da Educação. 

Ou o nosso amigo, Mateus, do Último Segundo, fez um cursinho superior mal feito, ou está na metade do século passado, ou precisa se informar um pouco melhor para ser educador. Para ser analista, vai precisar um pouco mais que isso.

A Educação é questão estratégica para a construção e afirmação do Brasil como Nação soberana e cidadã. Precisa ser tratada com seriedade pela imprensa. Pequenas falhas em grandes ações devem ser corrigidas, mas não podem ser usadas de maneira irresponsável como pretexto para defesa de interesses mesquinhos de quem sempre negou à grande maioria da população brasileira o seu direito a Educação, e continuam tentando manter à força o velho jargão: "à elite a educação para mandar; aos pobres, o treinamento para obedecer".

O fato é que dia 15/12, às 13 h, horário de Brasília, os estudantes que foram ou se sentiram prejudicados pela falha na prova de novembro do ENEM terão seu direito garantido a refazer a prova se assim o desejarem. Serão em torno de 9.500 de um universo que ultrapassa os 3 milhões de estudantes, ou seja, um número muito reduzido em relação ao total. Para consultar os locais onde a prova será reaplicada os estudantes podem acessar o endereço  http://sistemasenem2.inep.gov.br/localdeprova/ utilizando senha e CPF. 
Aos estudantes, boa sorte. Que o país continue avançando no sentido de assegurar a todas as pessoas o seu direito a uma Educação superior pública, gratuita e de qualidade - o que também é uma bandeira, desde antes da criação do 1º Ministério que se ocupou da Educação no Brasil, em 1930.

Conforme comentei neste blog em "Enem - uma análise necessária" (09/11), o MEC, desde o início, esteve certo. Equivocou-se a juíza do Ceará e perderam os analistas da imprensa comercial que apostaram na confusão, sentenciando de modo precipitado e suspeito o fracasso do ENEM. Fica a lição que meu avô já ensinava: Para dar uma opinião ou julgar um fato é preciso ter conhecimento de causa. Do contrário, ficar calado pode ser uma atitude inteligente. 

sábado, 11 de dezembro de 2010

BRANCAS E NEGRAS, IRMÃS? GÊMEAS!!

Na Alemanha, aos 11 de julho de 2008, um casal teve gêmeos com características e cor de peles completamente diferentes. O pai de Leo e Ryan é um alemão da localidade de Potsdam, próximo à Berlim, e a mãe é originária de Gana, na África Ocidental.
Na Inglaterra, o pai Dean Durrant e a mãe Alison Spooner tiveram o privilégio de mostrar por duas vezes seguidas ao mundo o quanto é grande a hipocrisia de quem, ainda hoje, mantém preconceito e discriminação contra a cor da pele de uma pessoa.
Por duas vezes seguidas o casal tem filhas gêmeas, as duas vezes, com características muito distintas da cor da pele, dos cabelos e dos olhos; uma com características tipicamente britânicas e outra com características tipicamente africanas.
Lauren e Hayleigh com Miya e Leah


Enquanto a recém-nascida Miya tem a pele mais escura, como seu pai, sua irmã gêmea Leah tem pele clara, olhos azuis e cabelos ruivos, igual a sua mãe. As gêmeas mais velhas, nascidas em 2001 também apresentavam da mesma forma uma diferença marcante no tom da pele e na cor dos olhos.
“Não é fácil explicar isso. Ainda estou em choque”, disse Durrant à TV Sky News. As crianças são produto de dois óvulos fertilizados separadamente o que não gera os chamados gêmeos idênticos, mas cientistas dizem ser raro um casal ter gêmeos duas vezes, e mais raro ainda que eles sejam tão diferentes.

Dean Durrant, Alison Spooner com as filhas Lauren e Hayleigh, Miya e Leah.
“O nascimento de gêmeos não-idênticos não é muito comum. Gêmeos não-idênticos filhos de casal interracial é ainda mais incomum. Ter dois óvulos fertilizados gerando crianças de cores diferentes é mais raro ainda. Então ver isso acontecer duas vezes deve ser uma possibilidade em milhões”, explicou a doutora Sarah Jarvis, da Britain's Royal College of General Practitioners.
A chance de um nascimento "bi racial" (filhos de pigmentação de pele diferentes) ocorrer uma única vez é de uma em um milhão, quase tão difícil quanto ganhar na mega-sena. Mas, nesse caso é mais raro ainda pois não são filhas de 2 pais de raças diferentes e sim de apenas um pai - e foram duas vezes seguidas. Para isso não há estatística capaz de medir. No máximo se poderia comparar com a chance da mesma pessoa ganhar na mega sena, sozinho, em dois sorteios seguidos. Ou seja, praticamente impossível.
O objetivo, aqui, não é discutir estatística e probabilidade. A finalidade desta breve reflexão é entender esse fenômeno raríssimo como uma prova inquestionável de que, além de criminoso, preconceito contra a cor de pele de uma pessoa, com tantas evidências existentes, manter uma atitude assim é grande demonstração de ignorância.



As pequenas vão à escola pela primeira vez:

FELIZ NATAL, SEMPRE!

ESTÁ SE APROXIMANDO O NATAL DOS CRISTÃOS. 
PARA TOD@S E PARA CADA UM(A), ADIANTO MEUS VOTOS DE UM FINAL DE ANO VENTUROSO, FELIZ E PLENO DE SONHOS PARA O ANO VINDOURO. QUE O BRASIL AVANCE NAS GRANDES CAUSAS E QUE, AO MESMO TEMPO, CADA CIDADE, CADA FAMÍLIA, CADA PESSOA, ENCONTRE CAMINHOS DE PROSPERIDADE, DE REALIZAÇÃO E DE FELICIDADE. 
OBRIGADO POR VOCÊ FAZER PARTE DA MINHA HISTÓRIA. QUE 2011 NOS ENCONTRE ENTUSIASMADOS E COMPROMETIDOS EM FAZER DA VIDA UMA GRANDE VITÓRIA, CONQUISTADA A CADA DIA.


FELIZ NATAL, SEMPRE E PARA TOD@S!!


sexta-feira, 26 de novembro de 2010

CIDADANIA COM ARTE, CRIATIVIDADE E INTELIGÊNCIA

Em Rio Branco do Sul, região metropolitana de Curitiba (PR) um grupo de jovens resolveu dar uma das mais belas, criativas e inteligentes lições de cidadania que vi nos últimos tempos. Veja o vídeo e pense que em nossa/sua cidade também algo pode ser feito nesse sentido.
Parabéns, Gisela Rausis. E parabéns à juventude de Rio Branco do Sul.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

CIDADANIA, ORGANIZAÇÃO SOCIAL E POLÍTICAS PÚBLICAS

Está acontecendo, de 22 a 26 de novembro, em Brasília, o III Seminário Nacional de Formação do ProJovem Campo Saberes da Terra. Participam do Seminário cinco participantes de cada estado brasileiro que participam do Programa: dois representantes da Secretaria de Estado da Educação, dois representantes da Instituição Pública de Ensino Superior responsável pela formação dos educadores e coordenadores do Programa e um representante dos movimentos sociais do Campo.
Do estado de SC participam duas professoras da UFSC e o coordenador do Forum Catarinense de Educação do Campo. A Secretaria de Educação não enviou representante, ainda que, na aprovação do Projeto tenha assumido o compromisso de participar de todas as atividades nacionais de formação. O custeio da atividade é feito pelo Ministério da Educação, diretamente, ou por meio do recurso transferido às entidades executoras.
O  ProJovem Campo Saberes da Terra é um Programa do Governo Federal em colaboração com demais partícipes, que tem por objetivo oferecer ensino fundamental com qualificação social e profissional a jovens agricultores familiares de 18 a 29 anos.
A Coordenação do Programa é feita pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade – SECAD/MEC, que transfere recurso aos estados e às instituições formadoras para executar o Programa. Por meio da formação continuada o Programa oferta curso de especialização ou aperfeiçoamento a aproximadamente 10 mil educadores, em 21 estados. Em torno de 65 mil jovens já estão inscritos no Programa, dos quais 26 mil em atividade.
Santa Catarina teve seu projeto aprovado e recebeu do MEC a metade dos recursos do MEC em 2008, no valor de R$ 1.080.000,00 (Um milhão e oitenta mil reais). O início das atividades com as turmas ocorreu no segundo semestre de 2009, quando o estado recebeu a 2ª metade de recursos. Ao todo foram R$ 2.160.000,00 (Dois milhões, cento e sessenta mil reais) para atender a 800 jovens. Embora tenham sido inscritos mais de 800 jovens, apenas 450 jovens continuam, hoje, no Programa. Um dos principais motivos, segundo a própria Secretaria de Estado da Educação, é o fato de que o Governo Estadual, mesmo tendo recebido os recursos em 2008, até agosto de 2010 não tinha ainda assegurado o transporte escolar e a alimentação para grande parte das turmas.
Caçador está entre as turmas prejudicadas e dos 25 educandos que iniciaram na turma, apenas 8 estão informados no sistema de monitoramento como em atividade.
O III Seminário Nacional de formação está realizando um balanço geral do Programa e, ao mesmo tempo, em torno do eixo temático “Cidadania, Organização Social e Políticas Públicas”, onde ocupa lugar de destaque a relação entre governos e sociedade civil organizada, o papel dos movimentos e as estratégias necessárias para que o Estado assegure aos povos do campo uma política pública de educação adequada, pública e de qualidade, em todos os níveis. 

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O BRASIL PELA PAZ NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Na semana em que comemoramos a Proclamação da República, chamo atenção para o papel internacional do Brasil e para um símbolo conhecido e nem sempre entendido por nós, brasileiros.
Você deve ter notado que toda Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) é aberta pelo Brasil. Não por acaso. O Brasil, especialmente, nos últimos anos tem ocupado um papel de destaque no cenário internacional, pela sua postura e cultura em defesa do diálogo e das soluções pacíficas para os conflitos internacionais.
A gestão de Celso Amorim à frente do Ministério das Relações Exteriores tem sido marcante pela ampliação do reconhecimento internacional do Brasil, como mediador de alguns conflitos importantes, como articulador de países emergentes e, acima de tudo, como uma voz afirmativa na defesa dos interesses dos direitos humanos, da democracia e da superação da desigualdade entre os povos. Graças à atuação do Brasil o G-7 deixou de ser voz única na condução das grandes decisões mundiais. O G-20 é uma nova realidade e muitos países, até então periféricos – como o Brasil – hoje, são chamados a sentar-se à mesa e participar de grandes debates e decisões sobre a economia, sobre emprego e sobre aquecimento global, por exemplo.
Em frente à sede do Ministério das Relações Exteriores - MRE, sobre o espelho d`água do paisagista Roberto Burle Marx, encontra-se a escultura Meteoro, desenhada por Bruno Giorgi. Esta escultura é um símbolo importante da Diplomacia e da identidade brasileira em suas relações exteriores. Em mármore, de um único bloco esculpido em 5 partes interligadas, o Meteoro representa a integração e interação pacífica entre os 5 continentes.
Mais que uma obra de arte, o símbolo de entrada do Palácio do Itamaraty, sede do MRE, representa o compromisso e a identidade que nosso país tem com a Paz mundial. É por essa postura que temos conquistado espaço e obtido respeito internacional, participando ou comandando missões da ONU, como na reconstrução do Timor Leste e, atualmente, no Haiti, onde o Brasil chefia a Força de Paz da ONU. Ao ver o Meteoro, que cada brasileiro e cada brasileira renove também o seu compromisso com a paz e com a construção do diálogo e da igualdade entre os povos e nações, desde o lugar onde vive. Afinal, a paz é uma conquista diária.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

ENEM - UMA ANÁLISE NECESSÁRIA

O assunto da semana está sendo o Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. Realizado no último final de semana, serve como "exame unificado" para ingresso em dezenas das melhores universidades federais brasileiras. 
O ENEM está na mídia por falhas que precisam, obviamente, serem corrigidas. Na edição 2010 as três falhas apontadas foram: erro da gráfica na montagem de parte dos cadernos de provas amarelas, erro no gabarito e falha na orientação aos participantes.  
Segundo a própria gráfica - uma das maiores do setor gráfico mundial – 33 mil provas foram montadas de maneira errada, das quais menos de 2.000 (duas mil) aplicadas. São duas mil em um universo de 4.700.000 (quatro milhões e setecentas mil provas) - uma margem quantitativamente insignificante e não justifica o tamanho do barulho feito, muito menos o cancelamento da prova para os mais de 3 milhões de participantes.
Quem é “concurseiro” (estuda e presta concurso sistematicamente), sabe que não há nenhuma novidade em relação a questões sem opção ou com mais de uma opção válida no gabarito. Bancas de altíssimo nível que realizam grandes concursos públicos, rotineiramente, anulam questões por esse tipo de falha. Nos vestibulares e concursos dos quais participei houve anulação de questões pela mesma causa e a solução é simples: anula-se a questão, consideram-se as válidas e ninguém é prejudicado por isso.
Num mega esquema para realizar uma prova de tamanhas dimensões é óbvio, também, que há o risco de uma parcela dos aplicadores não estarem suficientemente bem preparados. Isso precisa e deve melhorar à medida que o ENEM vá se consolidando. Os fiscais de prova devem continuar sendo bem preparados e a prova deve se tornar cada vez mais auto-explicativa, para evitar a dependência tanto quanto subjetiva do orientador presente no local da prova. É o que ocorre, também, em todas as provas de concursos e seleções públicas.
OU SEJA, a tempestade numa gota dágua tem uma razão clara: o atual Governo Federal está ampliando, de fato, a possibilidade de filho de pobre entrar em boas universidades e em cursos que, até então era exclusividade da alta elite brasileira, com raríssimas exceções, o que mexe com grandes interesses e monopólios da elite reacionária.
É preciso corrigir as pequenas falhas, mas é preciso firmeza para evitar que isso seja manipulado em favor de interesses escusos. A direita reacionária brasileira precisa aprender perder eleição, colocar-se no seu lugar e desempenhar com mais responsabilidade o papel de oposição. É preciso, também, que ela admita que o poder público deve estar a serviço da coletividade e que a universidade pública brasileira deve ser direito de todos e não apenas de quem pode pagar cursinhos caros e se deslocar para as capitais de todos os estados para prestar vários vestibulares, em detrimento da restrição de acesso ao pobre que, sequer, conseguiria pagar uma passagem para ir de Caçador a Florianópolis prestar vestibular e tentar uma das reduzidas vagas na UFSC. 
O presidente Lula e o ministro Fernando Haddad estão corretíssimos ao afirmar que o NOVO ENEM representa um avanço inquestionável para a educação brasileira, com sucesso muito acima da média das provas e concursos nacionais. A crescente adesão das melhores instituições públicas de ensino superior do país comprova isso. O ENEM, em seu formato atual, é uma conquista nova que precisa ser defendida, aperfeiçoada e ampliada, porque representa um mecanismo de democratização do acesso ao ensino superior público - que, também, precisa ser defendido, aperfeiçoado e ampliado.
Reaplique-se a prova aos que se sentiram ou foram de fato prejudicados. Prossiga-se o processo de democratização do acesso e melhoria da qualidade da educação. 

domingo, 7 de novembro de 2010

MINHA GRATIDÃO A VOCÊ...

Hoje uma pessoa que me é bastante importante chamou atenção para o número de acessos nesse blog. Quando meu sobrinho, afilhado e co-autor, Luiz Eduardo, falou e deu início à formatação desse espaço para me comunicar com as pessoas e postar algumas reflexões úteis ao nosso município, eu não imaginava que em tão pouco tempo pudéssemos chegar a esse número de 2000 acessos e a tão distintos recantos do Brasil. 
Como disse a quem me falou sobre a popularidade do blog, claro que grande parte desses acessos são meus mesmos. Ainda assim, o acesso de outras pessoas é maioria, graças a Deus. 
Para você que visita e lê o que escrevo, devo confessar que é uma arte muito prazerosa, porém, desafiadora, essa de colar palavras na tela, carregadas de significados e, por que não?, de sentimentos, na esperança de apresentar uma mensagem válida e que acrescente algo de bom e formativo a quem, aí no outro lado dedique seu tempo à leitura.
Espero que suas visitas tenham sido válidas. Que as modestas contribuições postadas, se não lhe acrescentarem algo que, pelo menos, não diminuam a grandeza dos seus ideais, o brilho dos seus sonhos e a magnitude de sua vocação humana, de fazer melhor o lugar onde vive. Para isso nascemos e vivemos: para existir com significado, fazer o mundo melhor, com mais vida, e para fazer melhores as pessoas com as quais convivemos, num universo que precisa ser compartilhado por tod@s, com justiça e equilíbrio, colocando os bens materiais e imateriais a serviço da realização e felicidade de tod@s.
Um grande abraço. Muito obrigado por estar fazendo parte dessa história. Conto com suas críticas, sugestões e comentários.

UM POUCO DA TEORIA QUE ORIENTA A ELITE EM RELAÇÃO AO POVO

Para alguns marketeiros, psicólogos, políticos e candidatos, o povo pode ser tratado e conduzido como os pombos de B. F. Skinner. Sim, essa psicologia é uma parte das bases e dos credos da elite capitalista mundial e brasileira. Veja um breve exemplo desta modelagem de comportamento, em pombos e algumas hipóteses de manipulação e uso dos seus resultados. Para eles, se funciona com ratos e pombos, deve funcionar com gente, também. A tecnologia atual criou inúmeras possíbilidades de ferramentas para experimentar esta modelagem de comportamento, tais como a TV, a internet e os shopping centers, por exemplo.

COMO MINHA VIDA É DIFÍCIL!!

SE ALGUM DIA VOCÊ DISSE OU PENSOU DIZER ESSA FRASE, ENTÃO VOCÊ MERECE E DEVE VER ESSE VIDEO:

PITOCO

Para quem tem vínculo com a vida de campo ou saudade de bons tempos e boas histórias. Mas, tem também, aqueles que tiveram algum cachorro amigo e que, sem querer, o perderam em situações comoventes... Pitoco é uma dessas narrativas que nos recordam, sempre de modo atual, que mais vale um cachorro amigo do que um amigo cachorro.

sábado, 6 de novembro de 2010

TRIBUTO A NOSSOS IRMÃOS VIZINHOS

Estamos geograficamente mais próximos da Argentina do que da maioria dos estados brasileiros. Por que as fronteiras? Por que as divisas? Viva a Pátria Mãe Latino-América.

O GRANDE NORDESTE BRASILEIRO (video no final)

Palmares, carnaval de Pernambuco, São João de Campina Grande, praias maravilhosas, povo hospitaleiro e acolhedor, Luiz Gonzaga, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Paulo Freire, Padre Josimo, Lula... bastaria isso e restaria demonstrado que o Nordeste brasileiro é muito maior do que a visão estreita e pequena de quem reproduz preconceitos e xenofobia, indicadores de grande ignorância.
A campanha da direita em 2010, especialmente na pessoa do demo candidato à vice presidente iniciou e induziu muitos xenófobos enrustidos a se manifestarem, sobretudo na internet. Acendeu-se e veio à tona a manifestação preconceituosa contra os pobres em geral, mas, sobretudo, contra os nordestinos, independente de classe social.
As manifestações espalhadas pela internet depois do segundo turno das eleições presidenciais demonstram uma dupla ignorância dos seus autores, movidos a ódio, intolerância e desinformação ou má fé.
Primeiro por atribuir aos nordestinos a vitória de Dilma Rousseff à Presidência da República. Ora, basta que os autores soubessem fazer "conta de mais" e "de menos" para somar os votos petistas no Sul, Sudeste e Centro-oeste e saber que a elite retrógrada foi derrotada, sim, mesmo considerando somente essas três regiões (vide infográfico nesse blog). É óbvio que no norte e nordeste a vitória foi consagradora, mas, somando-se apenas os votos das outras três regiões, o PT ganhou, sim e, em Minas Gerais, ninho da tucanalha, o povo concedeu 17% de vantagem a Dilma.
A segunda ignorância - e, se não for ignorância, o preconceito é mais criminoso ainda - está relacionada ao desconhecimento do que seja o Nordeste, o povo nordestino e a sua história que, desde a chegada dos colonizadores, tem um papel importante na resistência política e contribuição inquestionável para a economia, a cultura, a história e a construção da soberania brasileira.
O Nordeste foi protagonista de grandes movimentos populares contra o regime escravista e a dominação dos coronéis, como Palmares e Canudos, em defesa da vida, da dignidade, da emancipação e da independência. Movimentos de grande relevância e contribuição para a construção da sociedade e da democracia no país.
O problema central é que uma elite capitalista de coronéis se apropriou das riquezas produzidas, de maneira indevida, forçando à margem grandes parcelas da população, como ocorreu em todas as regiões do país. O poder central, controlado majoritariamente pelo Sudeste (SP, MG e RJ), com alguma incursão sulista, sempre tratou o Nordeste com desprezo e descaso e toda a classe rica brasileira vendeu a ideia de que o Nordeste é pobre e vítima de um fenômeno da natureza: a seca. 
Mais duas mentiras. O Nordeste não é pobre, em nenhum aspecto, e a seca não é a causa do sofrimento do povo nordestino. É uma região riquíssima, porém, desigual, assim como o Brasil. Uma desigualdade produzida pela elite, intencionalmente. As dificuldades não são fruto da seca e, sim, da exploração e usurpação feitas pelas elites - pequenas e grandes - locais, regionais e nacionais, tanto no setor privado como no público.
A corrupção no Nordeste talvez não seja maior que no Sul, em Santa Catarina e em Caçador. Talvez, na metade de baixo do país, os mecanismos de corrupção se aperfeiçoaram e seja preciso um olhar mais atento para ser identificada. Maluf, um ícone da corrupção política brasileira, é de São Paulo. Arruda é de Brasília. Milton Sander, publicamente conhecido como "rouba, mas faz", é liderança da direita em SC. Quem não lembra das cenas vergonhosas de roubo de donativos destinados às vítimas das enchentes em SC? - Diga-se mais: grande parte dos donativos vieram do Nordeste e os desvios flagrados podem ser grãos de areia se comparados ao que pode ter acontecido na gestão central dos recursos emergenciais, talvez, usados em favor de campanhas eleitorais de governador, senadores e deputados.

Esses são os fatos. A novidade, que tanto ódio causa na elite brasileira e nos seus ignorantes seguidores, é que o atual governo olhou para o Brasil em seu conjunto, formulou um planejamento nacional com critérios que enxerga todas as unidades da Federação e todas as pessoas, com um mínimo de compromisso com o combate à desigualdade. O Nordeste está recebendo, pela 1ª vez na história, recursos que não são destinados a caridade e à corrupção, mas ao desenvolvimento, com grandes obras de infra-estrutura portuária, aeroportuária, rodoviárias e de abastecimento de água - como é o caso da transposição do Rio São Francisco. O Sul, o Sudeste e o Centro-oeste bem informados, com certeza, aplaudem a iniciativa do governo Lula e se alegram pelo engrandecimento do Brasil e de sua gente - tanto é que deram vitória a Dilma. 
Na foto, Adriana , educadora de Salgueiro/PE, em visita às
obras da transposição do Rio São Francisco em seu município.
Obrigado pela cortesia.
Quanto aos xenófobos, vejo dois caminhos: a superação da ignorância pelo conhecimento e estudo e o rigor da lei, para evitar que se estabeleça no Brasil um crime que nada tem a ver com a identidade e a diversidade do nosso querido e inteligente povo de todas as regiões. 
Meu reconhecimento especial ao povo nordestino de todas as querências, pela sua grandeza, sua história, sua fibra e sua contribuição monumental para que sejamos, hoje, uma grande Nação que quer e vai continuar mudando para melhor.



Prá coroar, as palavras e o ritmo do próprio nordestino:

terça-feira, 2 de novembro de 2010

ELEIÇÕES 2010 EM DADOS

Vale conferir infográfico e tabela de dados que mostram o mapa da disputa eleitoral no segundo turno. Destaque para o fato de que, mesmo que Dilma tenha vencido massivamente no Norte e Nordeste, mesmo sem os votos das duas regiões ela venceria Serra. (Fonte: G1.globo.com). Confira:

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

À MULHER QUE EU AMO...

Nesse momento histórico para as mulheres brasileiras, minha homenagem é para a mulher que eu amo eternamente. Minha homenagem especial é para a senhora, minha mãe, Clarinda Góis de Oliveira!!

1º Pronunciamento de Dilma eleita

http://www.dilma13.com.br/noticias/entry/integra-do-pronunciamento-da-presidente-eleita-dilma/

CAÇADOR VOTA PT MAIS UMA VEZ

Como tem sido a tônica das eleições presidenciais, desde 1989, a população caçadorense vai às urnas e confirma sua preferência e aprovação pelo PT. Em 2010 foram 51,55% dos votos válidos a favor de Dilma Rousseff, eleita a primeira mulher presidenta do Brasil. 
Mais uma vez o eleitorado demonstrou nas urnas que não tem resistência ao PT. Mais uma vez deixou claro que  o PT local é que precisa se refazer para se colocar à altura do que o município espera e merece. A eleição de 2000 é prova viva disso: quando o PT assume uma postura coerente com sua identidade e apresenta candidatos identificados e da confiança do povo, a resposta vem em forma de voto. 
Creio que essa seja uma lição importante que está sendo dada e aplaudo os critérios adotados, certo de que isso contribui para o fortalecimento democrático. Acredito, também, que nos próximos pleitos a população responderá com veemência aos oportunistas desleais que usaram da boa fé do povo no 1º turno e que, eleitos deputado ou senador, revelaram sua verdadeira face. Que tem candidato que vive pendurado em cargo público, já sabíamos. O que teve de novo e vergonhoso nessa campanha foi o fato de que enganaram os eleitores no 1º turno, passando-se por aliados de Lula e Dilma, onde a situação era conveniente. Lembremos disso... e lembremos que a independência do Brasil podia ter iniciado bem antes, não fosse a desonestidade de farsantes, dedos-duro e inconfidentes traidores.
Obrigado ao povo caçadorense e continuemos avançando, exigindo um autêntico Partido dos Trabalhadores e rejeitando todos os que demonstram não merecer confiança, em todos os partidos. Agora, no atual momento, o maior motivo de nossa alegria e gratidão é a vitória do povo brasileiro, e a confirmação de Dilma Rousseff primeira mulher eleita presidenta do Brasil. 
Finalmente, pelo baixo nível da campanha, pela falta de qualidade do debate, pela maneira preconceituosa e irresponsável que tentaram espalhar desavenças entre as igrejas, pela falta de propostas, pelos traíras de primeiro turno e pelo desrespeito à inteligência do povo, concordo com Lula: a oposição direitista brasileira saiu da campanha menor do que entrou. É uma pena porque podíamos ter avançado bem mais no exercício do diálogo sério, no aperfeiçoamento da democracia e na qualificação do debate em torno de um projeto de Nação que interesse e beneficie a todos  os brasileiros e todas as brasileiras. Foi uma vitória da verdade e da seriedade sobre a política pequena, que precisa crescer muito ou continuará saindo das campanhas cada vez menor do que entrou. O eleitorado merece mais respeito e consideração.
Passada a eleição, é tempo de continuarmos trabalhando, fazendo nossa parte e cobrando dos eleitos o cumprimento dos compromissos assumidos.

domingo, 31 de outubro de 2010

FUMAÇA BRANCA NA DEMOCRACIA BRASILEIRA

Para quem é católico ou conhece um pouco de rituais e simbologia religiosa sabe muito bem o significado da expressão "fumaça branca" no Vaticano. Significa que um novo Papa fora escolhido para substituir o antecessor, normalmente falecido, já que o papado é posto vitalício.
A escolha de um novo Papa é sempre um fato histórico na vida dessa Igreja e é, invariavelmente, um momento muito especial. Esse é o motivo que me leva a tomar emprestada a expressão "fumaça branca" para me referir ao atual momento histórico brasileiro. É consenso entre analistas políticos que, desde 1989 não se via uma disputa presidencial tão acirrada e a elite nacional tão furiosa, apelando para todos os meios, artifícios e manobras prá vencer a eleição.
Fato é que não se trata, simplesmente, de mais uma eleição: Trata-se, para a elite brasileira de recuperar o poder central do país e a condução da economia brasileira. Três são so motivos scentrais da fúria e do desespero da elite. 
O primeiro deles: a elite capitalista em 2002 perdeu a Presidência da República para um ex-retirante nordestino, operário e petista, Luiz Inácio da Silva e até hoje não admitiu ou digeriu a derrota.
O segundo motivo: a elite acreditava num completo fracasso do governo do PT. Errou. O operário, nordestino e sem diploma de curso superior fez o melhor governo da história do país e conseguiu, minimamente, iniciar o processo de inversão de prioridades, colocando a classe trabalhadora e os pobres desse país na ordem do dia e na pauta das preocupações governamentais. O governo petista foi reeleito e colocou o Brasil na agenda internacional, com soberania e de maneira afirmativa. 
o terceiro motivo: ser derrotado novamente, em 2010, representa para a elite capitalista, representada pelos demos e tucanos, admitir que estão sendo incapazes de frear o avanço da classe trabalhadora. Como se diz no sul, a elite estaria fracassando em matar o trem antes que ele cresça. O pior de tudo para a elite preconceituosa e machista: estariam sendo derrotados por uma mulher que nunca concorreu a cargo eletivo, apesar de ser de longe muito mais preparada, experiente e capaz que o candidato da bolinha de papel.
Enfim, o dia de hoje é um dia histórico, queiramos ou não. É um daqueles dias em que aguardamos ansiosamente para que chegue; que, na véspera fazemos questão de ficar acordado até madrugada para receber o dia que se faz iluminado. Desse momento em diante é esperar a abertura da votação, o fechamento das urnas e a computação dos votos. Proclame-se po resultado! Respeite-se a vontade popular! E que a vontade popular seja cada vez mais vontade emancipada e cada vez menos vontade manipulada. 
Que venha o veredito... e que o povo brasileiro tenha o governo que, nesse dia 31 de outubro, fizer por merecer.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

FICHA LIMPA, SUPREMA DIVISÃO 2

O povo brasileiro amanheceu com um motivo a mais para acreditar e se empenhar no combate à improbidade e à corrupção na administração pública. Depois do episódio revelador e vergonhoso no desfecho da votação do caso do ficha suja Joaquim Roriz, o Supremo Tribunal Federal, na noite de ontem (27/10) decidiu pelo respeito à decisão dos tribunais eleitorais (TRE e TSE) de cassar a candidatura dos fichas sujas que renunciaram para evitar a perda de mandato.
A decisão se deu a partir do julgamento de Jader Barbalho que, com a decisão de ontem, fica impedido de reassumir vaga no senado, apesar dos mais de um milhão de votos obtidos (sabe-se lá como...) no pleito de 03 de outubro. 
Não entremos na ilusão de que o judiciário brasileiro está uma perfeição. Continua tão dividido como antes e tanto quanto a população brasileira, conforme refletimos no 1º artigo sobre a Ficha Limpa. O resultado novamente foi empate. Só que, dessa vez, as forças progressistas conseguiram fazer valer o critério que impõe a manutenção da decisão do TSE caso o recurso no Supremo não consiga maioria. 
De parabéns o ministro Joaquim Barbosa, relator, pela sua postura exemplar e conduta cidadã. É uma decisão que precisa ser comemorada e não estou aqui fazendo nenhuma defesa partidária, inclusive porque a decisão alcançará também um candidato petista, partido que, ainda hoje, é um dos principais ícones da defesa da ética e da moralidade. A honestidade e a probidade administrativa não tem partido: tem consequências e quem erra tem que pagar, na justiça e nas urnas, independente de posição social ou cor partidária. 
Espero que esse seja o critério do STF que ainda deverá julgar outros fichas sujas como Maluf e companhia. Espero que esse seja, cada vez mais, o critéiro da população e do eleitorado brasileiro. No DF, domingo será uma prova de fogo disso e espera-se que a candidata marionete do ficha suja Roriz seja derrotada estrondosamente nas urnas. 
O povo, antes e acima de tudo, precisa ser respeitado e o Brasil precisa seguir mudando.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS

Os brasileiros estão comendo mais e melhor. O desemprego tem, hoje, a menor taxa da história (6,2%). Está sendo construído em Caçador um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - CEFET (nunca antes imaginado) e são 150 em todo o Brasil. O salário mínimo aumenta em janeiro e não mais em maio ou, como nos últimos anos de FHC que chegava a agosto sem definição no Congresso. Quase um milhão de jovens trabalhadores estão estudando em cursos que eram destinados apenas aos ricos (como direito e medicina). O ENEM é uma revolução na democratização do acesso ao ensino superior nas universidades federais... enfim, o novo Brasil que nós queremos e lutamos para acontecer, já está nascendo nos últimos 7 anos. E vai continuar avançando com Dilma, se formos capazes de defender o que é bom. (Tem louco prá tudo... vai que tenha os que não querem uma vida melhor e queiram retroceder para o atraso?!.)

domingo, 17 de outubro de 2010

Manifesto de Cristãos e cristãs evangélicos/as e católicos/as em favor da Vida em Abundância!


"Se nos calarmos, até as pedras gritarão!"
Somos homens e mulheres, ministros, ministras, agentes de pastoral, teólogos/as, padres, pastores e pastoras, intelectuais e militantes sociais, membros de diferentes Igrejas cristãs, movidos/as pela fidelidade à verdade, vimos a público declarar:
1. Nestes dias, circulam pela internet, pela imprensa e dentro de algumas de nossas igrejas, manifestações de líderes cristãos que, em nome da fé, pedem ao povo que não vote em Dilma Rousseff sob o pretexto de que ela seria favorável ao aborto, ao casamento gay e a outras medidas tidas como "contrárias à moral".
A própria candidata negou a veracidade destas afirmações e, ao contrário, se reuniu com lideranças das Igrejas em um diálogo positivo e aberto. Apesar disso, estes boatos e mentiras continuam sendo espalhados. Diante destas posturas autoritárias e mentirosas, disfarçadas sob o uso da boa moral e da fé, nos sentimos obrigados a atualizar a palavra de Jesus, afirmando, agora, diante de todo o Brasil: "se nos calarmos, até as pedras gritarão!" (Lc 19,40).
2. Não aceitamos que se use da fé para condenar alguma candidatura. Por isso, fazemos esta declaração como cristãos, ligando nossa fé à vida concreta, a partir de uma análise social e política da realidade e não apenas por motivos religiosos ou doutrinais. Em nome do nosso compromisso com o povo brasileiro, declaramos publicamente o nosso voto em Dilma Rousseff e as razões que nos levam a tomar esta atitude:
3. Consideramos que, para o projeto de um Brasil justo e igualitário, a eleição de Dilma para presidente da República representará um passo maior do que a eventualidade de uma vitória do Serra, que, segundo nossa análise, nos levaria a recuar em várias conquistas populares e efetivos ganhos sócio-culturais e econômicos que se destacam na melhoria de vida da população brasileira.
4. Consideramos que o direito à Vida seja a mais profunda e bela das manifestações das pessoas que acreditam em Deus, pois somos à sua Imagem e Semelhança. Portanto, defender a vida é oferecer condições de saúde, educação, moradia, terra, trabalho, lazer, cultura e dignidade para todas as pessoas, particularmente as que mais precisam. Por isso, um governo justo oferece sua opção preferencial às pessoas empobrecidas, injustiçadas, perseguidas e caluniadas, conforme a proclamação de Jesus na montanha (Cf. Mt 5, 1-12).
5. Acreditamos que o projeto divino para este mundo foi anunciado através das palavras e ações de Jesus Cristo. Este projeto não se esgota em nenhum regime de governo e não se reduz apenas a uma melhor organização social e política da sociedade. Entretanto, quando oramos "venha o teu reino", cremos que ele virá, não apenas de forma espiritualista e restrito aos corações, mas, principalmente na transformação das estruturas sociais e políticas deste mundo.
6. Sabemos que as grandes transformações da sociedade se darão principalmente através das conquistas sociais, políticas e ecológicas, feitas pelo povo organizado e não apenas pelo beneplácito de um governante mais aberto/a ou mais sensível ao povo. Temos críticas a alguns aspectos e algumas políticas do governo atual que Dilma promete continuar. Motivo do voto alternativo de muitos companheiros e companheiras. Entretanto, por experiência, constatamos: não é a mesma coisa ter no governo uma pessoa que respeite os movimentos populares e dialogue com os segmentos mais pobres da sociedade, ou ter alguém que, diante de uma manifestação popular, mande a polícia reprimir. Neste sentido, tanto no governo federal, como nos estados, as gestões tucanas têm se caracterizado sempre pela arrogância do seu apego às políticas neoliberais e pela insensibilidade para com as grandes questões sociais do povo mais empobrecido.
7. Sabemos de pessoas que se dizem religiosas, e que cometem atrocidades contra crianças, por isso, ter um candidato religioso não é necessariamente parâmetro para se ter um governante justo, por isso, não nos interessa se tal candidato/a é religioso ou não. Como Jesus, cremos que o importante não é tanto dizer "Senhor, Senhor", mas realizar a vontade de Deus, ou seja, o projeto divino. Esperamos que Dilma continue a feliz política externa do presidente Lula, principalmente no projeto da nossa fundamental integração com os países irmãos da América Latina e na solidariedade aos países africanos, com os quais o Brasil tem uma grande dívida moral e uma longa história em comum. A integração com os movimentos populares emergentes em vários países do continente nos levará a caminharmos para novos e decisivos passos de justiça, igualdade social e cuidado com a natureza, em todas as suas dimensões. Entendemos que um país com sustentabilidade e desenvolvimento humano - como Marina Silva defende - só pode ser construído resgatando já a enorme dívida social com o seu povo mais empobrecido. No momento atual, Dilma Rousseff representa este projeto que, mesmo com obstáculos, foi iniciado nos oito anos de mandato do presidente Lula. É isto que está em jogo neste segundo turno das eleições de 2010.
Com esta esperança e a decisão de lutarmos por isso, nos subscrevemos:
1. Dom Thomas Balduino, bispo emérito de Goiás velho, e presidente honorário da CPT nacional.
2. Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito da Prelazia de São Feliz do Araguaia-MT.
3. Dom Luiz Eccel- Bispo de Caçador-SC
4. Padre Paulo Gabriel, agente de pastoral da Prelazia de São Feliz do Araguaia-MT
5. Marlene Ossami de Moura, antropóloga-Goiânia
6. Marcelo Barros, monge beneditino, teólogo
7. Professor Candido Mendes, cientista político e reitor
8. Frei Gilvander Luís Moreira, carmelita, professor de Teologia Bíblica, assessor de CEBs, CPT, SAB e Via Campesina; - Belo Horizonte, MG.
9. Luiz Alberto Gómez de Souza, cientista político, professor
10. Revdo. Roberto Zwetch, igreja IELCB e professor de teologia em São Leopoldo
11. Pe. Ivo Pedro Oro, diocese de Chapecó-SC
12. Pe. Igor Damo, diocese de Chapecó-SC.
13. Irmã Pompeia Bernasconi, cônegas de santo agostinho
14. Cibele Maria Lima Rodrigues, Pesquisadora
15. Pe. John Caruana, Rondônia.
16. Pe. Julio Gotardo, São Paulo
17. Toninho Kalunga, São Paulo
18. Antonio Cecchin, irmão marista, Porto Alegre
19. Pe. Oscar Beozzo, diocese de Lins
20. Washington Luiz Viana da Cruz, Campo Largo, PR e membro do EPJ (Evangélicos Pela Justiça)
21. Ricardo Matense, Igreja Assembléia de Deus, Mata de São João/Bahia
22. Silvania costa
23. Monge Joshin, Comunidade Zen Budista do Brasil, São Paulo
24. Mercedez Lopes
25. André Marmilicz
26. Raimundo Cesar Barreto Jr, Pastor Batista, Doutor em ética social
27. Pe. Arnildo Fritzen, Carazinho. RS
28. Darciolei Volpato, RS
29. Ir. Irio Luiz Conti, MSF. Presidente da Fian Internacional
30. Frei Ildo Perondi - Londrina PR
31. Ir. Inês Weber, Irmãs de Notre Dame
32. Pe. Domingos Luiz Costa Curta, Coord. Diocesano de Pastoral da Diocese de Chapecó/SC
33. Pe. Luis Sartorel
34. Itacir Gasparin
35. Célio Piovesan, Canoas. RS
36. Pe. Inácio Neutzling - jesuíta, diretor do Instituto Humanitas Unisinos
37. Toninho Evangelista - Hortolandia/SP
38. Geter Borges de Sousa, Evangélicos Pela Justiça (EPJ), Brasília
39. Caio César Sousa Marçal - Missionário da Igreja de Cristo - Frecheirinha/CE
40. Rodinei Balbinot, Rede Santa Paulina
41. Pe. Cleto João Stulp, diocese de Chapecó
42. Odja Barros Santos - Pastora Batista
43. Ivone Gebara, religiosa católica, teóloga e assessora de movimentos populares
44. Ricardo Aléssio, cristão de tradição presbiteriana, professor universitário
45. Maria Luíza Aléssio, professora universitária, ex-secretária de educação do Recife
46. Nancy Cardoso, pastora batista- CPT- Vassouras
47. Luiza E. Tomita - Séc. Executiva EATWOT(Ecumenical Association of Third World Theologians)
48. Fr. Luiz Carlos Susin - Secretário Geral do Fórum Mundial de Teologia e Libertação
49. Frei Betto, escritor, dominicano
50. Rosa Maria Gomes
51. Roberto Cartaxo Machado Rios
52. Rute Maria Monteiro Machado Rios
53. Antonio Souto, Caucaia, CE
54. Olidio Mangolim-PR
55. Joselita Alves Sampaio- PR
56. Kleber Jorge e silva, teologia -Passo Fundo-RS
57. Terezinha Albuquerque
58. PR. MARCO AURÉLIO ALVES VICENTE - EPJ - Evangélicos pela Justiça, pastor-auxiliar da Igreja Catedral da Família/Goiânia-GO
59. Padre Ferraro, Campinas
60. Ir. Carmem Vedovatto
61. Ir. Letícia Pontini, discípulas, Manaus
62. Padre Manoel, PR
63. Pe. João Pedro Baresi, presidente da Comissão Justiça e Paz da CRB (Conferência dos religiosos do Brasil) SP
64. Magali Nascimento Cunha, Metodista
65. Stela Maris da Silva
66. Ir. Neusa Luiz, Abelardo Luz- SC
67. Lucia Ribeiro, socióloga
68. Marcelo Timotheo da Costa, historiador
69. Maria Helena Silva Timotheo da Costa
70. Ianete Sampaio
71. Ney Paiva Chavez, professora educação visual, Rio de Janeiro
72. Antonio Carlos Fester
73. Ana Lucia Alves, Brasília
74. Ivo Forotti, CEBs- Canoas, RS
75. Agnaldo da Silva Vieira - Pastor Batista. Igreja Batista da Esperança --Rio de Janeiro
76. Irmã Claudia Paixão, Rio de Janeiro
77. Jether Ramalho, Rio de Janeiro
78. Ir. Maria Celina Correia Leite, Recife
79. Pedro Henriques de Moraes Melo - UFC/ACEG
80. Fernanda Seibel, Caxias do Sul
81. Benedito Cunha, pesquisador popular, membro do Centro Mandacaru- Fortaleza
82. Pe. Lino Allegri - Pastoral do Povo da Rua de Fortaleza, CE
83. Antonio Marcos Santos, Igreja Evangélica Assembléia de Deus - Juazeiro - Bahia
84. Juciano de Sousa Lacerda, Prof. Doutor em Comunicação Social da UFRN
85. Pasqualino Toscan- Guaraciaba SC
86. Francisco das Chagas de Morais, Natal - RN
87. Elida Araújo
88. Maria do Socorro Furtado Veloso - Natal, RN
89. Maria Letícia Ligneul Cotrim, educadora
90. Maria das Graças Pinto Coelho/ professora universitária/UFRN
91. Ismael de Souza Maciel, membro do CEBI - Centro de Estudos Bíblicos Recife
92. Xavier Uytdenbroek, prof. aposentado da UFPE e membro da coordenação pastoral da UNICAP
93. Maria Mércia do Egito Souza, agente da Pastoral da Saúde Arquidiocese de Olinda e Recife
94. Leonardo Fernando de Barros Autran Gonçalves Advogado e Analista do INSS
95. Karla Juliana Souza Uytdenbroek, Bacharel em Direito
96. Targelia de Souza Albuquerque
97. Maria Lúcia F de Barbosa ,Professora UFPE
98. Débora Costa-Maciel Profª. UPE
99. Maria Theresia Seewer
100. Ida Vicenzia Dias Maciel
101. Marcelo Tibaes
102. SERGIO BERNARDONI, diretor da CARAVIDEO Goiânia Goiás
103. Claudio de Oliveira Ribeiro. Pastor da Igreja Metodista em Santo André, SP
104. Frei José Fernandes Alves, OP. - Coordenador da Comissão Dominicana de Justiça e Paz do Brasil
105. Luis Fernando Carvalho de Souza, metodista
106. Elena Alves Silva - pastora metodista na Terceira Região Eclesiástica, SP
107. Simone Nunes Camiña, metodista, São B. do Campo, SP
108. Antonio Camiña Bugallo, leigo metodista, São Bernardo do Campo, SP
109. Paulo Flores, Católico, CEB Cristo Rei, Santuário São Judas Tadeu, Região Episcopal Ipiranga, Arquidiocese de São Paulo, ex-secretário Nacional da Pastoral da Juventude Estudantil (1991-1993)
110. Laine Chapada de Amorim, CEB Cristo Rei, Santuário São Judas Tadeu, Região Episcopal Ipiranga, Arquidiocese de São Paulo, ex-secretária Nacional da Pastoral da Juventude Estudantil (1995-1998)
111. Ermanno Allegri, Diretor Executivo de ADITAL.